Novembro Azul – Mês mundial de combate ao câncer de próstata

Dicas de Remoção e Poda de Árvores com Segurança
3 de novembro de 2021
R. Jardinagem Flora – Sua nova opção de plantas em Mairiporã
29 de novembro de 2021

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas.

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

1 – As principais causas

  • Idade – Problema é mais comum após os 50 anos.
  • História familiar – Quando um indivíduo tem pai ou irmão que foi diagnosticado antes dos 60 anos com câncer de próstata, o risco de ter o problema é de três a dez vezes maior. que na população geral.
  •  Estilo de vida – Entre os hábitos ruins que aumentam o risco da doença podemos citar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, o sedentarismo, o tabagismo e a má alimentação. Para driblar o câncer, é importante comer mais vegetais e evitar fast-food, alimentos processados e refrigerantes, além de fazer exercícios físicos regularmente cerca de 30 minutos, ao menos cinco vezes por semana.
  • Obesidade – O excesso de gordura corporal deixa o organismo em um estado de inflamação constante e afeta a produção de vários hormônios. Tudo isso aumenta o risco de células se desenvolverem desordenadamente, dando origem a diversos tumores.
  • Uso de anabolizantes

2 – Sintomas são silenciosos

O câncer de próstata muitas vezes demora para apresentar sinais. Quando os sintomas da doença são percebidos pelos homens, geralmente o tumor já está em fase avançada, o que reduz a chance de sucesso do tratamento —daí a importância do diagnóstico precoce da doença.

Os principais sintomas do câncer de próstata são:

  • Dificuldade para urinar (por exemplo, demora para começar e terminar);
  • Necessidade de urinar mais vezes durante o dia e/ou à noite;
  • Diminuição do jato de urina;
  • Dor ou ardor ao urinar;
  • Presença de sangue na urina ou no sêmen;
  • Dor ao ejacular

3 – Exames para detectar câncer

O maior parte dos casos de câncer de próstata costuma aparecer após os 55 anos. A orientação é que, após uma primeira avaliação com o médico, define-se quando é recomendado iniciar e repetir os exames —como o de toque retal e o PSA.

Quem tem um histórico do tumor na família, por sua vez, precisa começar a fazer esse check-up antes, aos 45 anos, e voltar ao consultório uma vez por ano para continuar o acompanhamento.

Devido à probabilidade de se descobrir tumores que não precisam ser tratados (por não evoluir de forma agressiva e não colocar a vida do indivíduo em risco), é importante esclarecer que a solicitação dos exames deve partir do urologista em acordo com o paciente, e nunca de forma compulsória.

4 – Como é o tratamento

Ele depende do estágio da doença, da idade e do estado de saúde do paciente. O mais comum é que o homem realize cirurgia, radioterapia e terapia hormonal.

Tumores menos agressivos, dependendo da idade do paciente, podem ser apenas monitorados periodicamente, sem precisar de tratamento. A chamada vigilância ativa envolve a realização periódica dos exames de PSA e toque retal, além de biópsias, conforme indicação médica. Já para homens mais jovens, com boa saúde e tumor que cresce rapidamente, isso não costuma ser recomendado.

Câncer de próstata tem cura?

Quanto antes a doenças for identificada, maior a chance de remissão do problema. Em tumores localizados (que estão só na próstata e ainda não se espalharam para outras partes do corpo), a possibilidade de “cura” chega a ser de 90%

Fonte: bvsms.saude.gov.br | UOL